Seg, 30 de maio de 2022, 15:03

Prêmio Destaque UFS é entregue no Campus Professor Alberto Carvalho, em Itabaiana
Seis pessoas foram homenageadas durante a tarde, que também contou com atração cultural e plantio de mudas

Ao chegar no final da graduação, a aluna Eloah de Jesus já tem a certeza de que quer se tornar mestre e doutora pela Universidade Federal de Sergipe. Cursar Pedagogia na UFS sempre foi o objetivo da jovem bahiana. “A UFS é a minha opção desde o início, desde a graduação. Eu tive a oportunidade de ir para outa universidade, mas sempre foi o meu sonho estudar aqui. Pretendo continuar a vida acadêmica com mestrado e doutorado e tem sido uma caminhada grandiosa porque tive apoio do meu departamento e dos meus pais, e conta muito quando nós temos pessoas que seguram as nossas mãos e que dão possibilidade para que tenhamos local de fala”.

Na tarde da última terça-feira, 24, Eloah foi uma das seis pessoas homenageadas no Prêmio Destaque UFS do Campus de Itabaiana, dentro das comemorações pelos 54 anos da universidade. “É muito significativo porque lembro de toda a trajetória que tive, saindo da Bahia com só algumas roupas direto para a aula. Hoje eu recebo o prêmio das mãos de uma professora que me ajudou tanto. É muito significativo e grandioso, ainda mais sendo uma travesti preta dentro de uma universidade, e eu espero que eu seja a primeira de muitas que ainda virão. Que as comunidades e as minorias tenham esse espaço”, afirma a representante dos discentes.


Eloah de Jesus é aluna do 9º período do curso de Pedagogia. (Fotos: Pedro Ramos/Ascom UFS)
Eloah de Jesus é aluna do 9º período do curso de Pedagogia. (Fotos: Pedro Ramos/Ascom UFS)

De acordo com o reitor Valter Santana, a programação de aniversário da UFS vem para movimentar os campi com eventos e atrações culturais. “Passamos um momento muito difícil que foi a pandemia, de incertezas para o futuro, mas estamos superando e, para mim, é um sentimento de muita alegria poder retornar presencialmente e voltar a enxergar vida na universidade. E muito mais do que voltar fisicamente, é se sentir acolhido. É uma responsabilidade muito grande promover esse retorno de forma segura, mas a UFS está dando condições de que todos voltem às atividades e se sintam pertencidos e acolhidos”.

Lecionando na UFS há quatro anos, outro homenageado foi o professor do Departamento de Ciências Contábeis, Alex Fabiano Bertollo. Ele reforça a importância do trabalho em equipe para que o trabalho seja bem desenvolvido.

“Fico muito feliz e honrado por esse prêmio. Isso só demonstra que estou no caminho certo do meu trabalho, mas claro que não faço isso sozinho. Sempre tem uma equipe ao lado, os outros professores que estão me ajudando muito. Agradeço a todos eles e à própria instituição. A felicidade é enorme”, diz o docente.


Professor Alex Fabiano Bertollo representou os docentes na homenagem
Professor Alex Fabiano Bertollo representou os docentes na homenagem

Para o diretor do Campus Professor Alberto Carvalho, Victor Hugo Sarmento, o trabalho conjunto e a ideia de comemorar o aniversário da UFS foi o que fez dar certo esse prêmio inédito. “Esses destaques contribuem para o campus, mas também para a instituição como um todo. É uma satisfação muito grande porque estamos aqui direto trabalhando e fazendo de tudo pela universidade, e agora podemos retribuir, dando esse mérito e consideração a essas pessoas que contribuem todos os dias”.

“A instituição realmente tem uma função social, educativa e de produção de pesquisa de muita representatividade. Nós todos aqui, de alguma maneira, estamos construindo essa história e o sentimento é de gratidão por toda a universidade e por todos aqui do Campus de Itabaiana”, completa a vice-diretora Joelma Vilar.

E para reconhecer a relevância da comunidade externa no cotidiano do campus, um representante da categoria foi escolhido para receber o certificado. Edvaldo Moraes, vendedor de pipoca na entrada da universidade há 18 anos foi o homenageado.


Edvaldo Moraes é vendedor de pipoca na frente do campus de Itabaiana há 18 anos
Edvaldo Moraes é vendedor de pipoca na frente do campus de Itabaiana há 18 anos

“No início foi mais complicado, mas aí já vão 18 anos. Aqui eu construí uma família. Sou muito bem recebido por todos, pelo reitor, pelos professores e alunos e pelo pessoal da limpeza. É tudo bom, só alegria”, afirma Edvaldo.

Atividades no campus

Além do Prêmio Destaque UFS, a tarde de comemoração no campus de Itabaiana foi marcada por uma apresentação teatral logo no início. A convite, atores da Catalise Cia. de Artistas encenaram uma peça que reuniu o público.

“Participar dessa programação é um orgulho para nós, sabemos que não é fácil ser uma universidade pública no país em que vivemos e estar aqui só mostra que ainda há espaço para arte. Universidade e arte juntas têm um poder imenso e estamos aqui para somar nessa comemoração e mostrar força. Que venham mais 54 anos, quantos mais vier será melhor”, celebra o ator e diretor da companhia, Roney David.


Catalise Cia. de Artistas abriu o evento
Catalise Cia. de Artistas abriu o evento

O vice-reitor da UFS, Rosalvo Ferreira, reforça o empenho da gestão em desenvolver a universidade. “Nós estamos na última semana de comemorações da universidade e só estamos celebrando essa marca porque outros nos antecederam, então somos privilegiados de estar no Campus Professor Alberto Carvalho neste momento. Temos indiscutivelmente trabalhado em prol de um projeto institucional com toda a comunidade acadêmica envolvida. Nosso propósito é só agradecer, defendemos essa instituição e em razão dessa nossa entrega a nossa universidade é referência”.

O dia de comemoração também contou com o plantio de mudas, uma ação que está acontecendo em diversos campi da UFS. Em Itabaiana, essa ação faz parte do projeto de substituição de árvores após um laudo do Departamento de Gestão Ambiental e Segurança do Trabalho (DGASET) da UFS, no qual existe a comprovação de que raízes estão promovendo rachaduras e infiltrações nos edifícios, invadindo canais de drenagem, canaletas de esgoto e subindo até pelo vaso sanitário.


Plantio de mudas de ipês começou a ser feito
Plantio de mudas de ipês começou a ser feito

No mês de abril, o departamento solicitou à Prefeitura de Itabaiana a autorização para a retirada de um total de 43 árvores do campus e já em maio começou o replantio com novas mudas. “Cada campus tem um significado diferente. No caso específico de Itabaiana, os ficus que existem aqui são muito bonitos, mas estão no lugar inadequado por conta das raízes agressivas. Por isso, iniciamos um trabalho de substituição dessas árvores e o plantio hoje é para mostrar que tiramos algumas, mas já estamos plantando outras”, afirma Genésio Ribeiro, engenheiro florestal responsável pelo DGASET.

Segundo o professor Genésio, o campus contará com outros tipos de árvore, mas a prioridade serão os ipês. “Essas que estamos colocando tem uma simbologia com o Brasil, que são os ipês, que têm a característica de fornecer sombra e, além da beleza, não têm raízes agressivas. Mas vão ter outros tipos de árvores também.

Já à noite, o evento foi encerrado no campus de Itabaiana com música. Parceira de muito tempo da universidade, a Filarmônica de Itabaina realizou apresentação com o Quinteto de Cordas no mini-auditório do campus.


Quinteto de Cordas da Filarmônica de Itabaina encerrou o dia de atividades no campus. (foto: Arquivo pessoal)
Quinteto de Cordas da Filarmônica de Itabaina encerrou o dia de atividades no campus. (foto: Arquivo pessoal)

UFS 54 anos

A comemoração pelo aniversário da UFS segue até o dia 31 e maio com atividades em diversos campi. Para conferir a programação completa, clique aqui.

Letícia Nery – Ascom UFS

comunica@academico.ufs.br

Secom - Campus Prof. Allberto Carvalho

comunicaita@academico.ufs.br


Atualizado em: Seg, 30 de maio de 2022, 15:15
Notícias UFS